A equipe policial foi solicitada pela equipe do Conselho Tutelar, os quais informaram que estavam prestando um atendimento na Rua Guarani, Bairro São Sebastião, e foram desacatados pela mãe das crianças envolvidas. No local a equipe policial conversou com a equipe do Conselho tutelar, e eles relataram que uma das conselheiras estava passando naquele endereço (Rua Guarani), com o veículo oficial e identificado do Conselho Tutelar, quando presenciou uma criança sendo agredida demasiadamente com tapas na boca e no bumbum, que a conselheira parou o carro e orientou a mulher de 21 anos, que ela não deveria agredir a criança daquele jeito, sendo que a mulher respondeu com xingamentos e palavras de baixo calão. 

No local, a equipe policial constatou e foi informada que mora naquela casa a mulher de 21 anos (autora dos xingamentos), que é responsável por sua irmã de 17 anos, e suas duas filhas uma de 02 anos, e a outra de 04 anos. Além disso, constatou-se que estava presente no local o pai da criança de 02 anos, que estava ali porque foi buscar sua filha para ir a casa dele na cidade de São João-PR, conforme acordo verbal estabelecido entre ele e a mãe. 

Em conversação com a equipe do Conselho tutelar, fomos informados que além dos xingamentos proferidos à conselheira que estava sozinha, quando estava presente a equipe com três integrantes (que vieram dar apoio), a mulher de 21 anos e a sua irmã preferiram-lhes diversos xingamentos também com palavras de baixo calão, não forneceram a identificação das crianças presentes, além de dificultarem o trabalho da equipe do Conselho Tutelar, por isso, todos os integrantes da equipe tem interesse em representar criminalmente. 

Diante dos fatos, a equipe do Conselho Tutelar decidiu com o consentimento da mulher maior (mãe), entregar as filhas (crianças) para o pai que estava presente, haja vista que ele tem afinidade com as crianças, pois já conviveram juntos anteriormente, as quais foram levadas até a residência dele na cidade de São João-PR. A adolescente de 17 anos foi conduzida no veículo do Conselho Tutelar até o Pelotão-PM onde foi realizado os procedimentos cabíveis ao fato, posteriormente conduzida até a Casa Lar da cidade de Chopinzinho-PR, haja vista que a equipe do Conselho tutelar julgou necessário abrigá-la naquela casa. 

A mulher de 21 anos (autora dos xingamentos) foi conduzida no banco traseiro da viatura policial até o Pelotão-PM, para confecção do Termo Circunstanciado, e após o termino, foi orientada quanto aos prazos para comparecimento em juízo, e demais procedimentos, posteriormente liberada.

FONTE PM

0 comentários:

Postar um comentário

Nossos Parceiros

Previsão do tempo

Estamos no Facebook

Nossos Parceiros